SAW sagra-se campeã da Master League Portugal X

No passado fim de semana, conquistámos o nosso terceiro título de campeões da Master League Portugal X, após vencermos a FTW na grande final.

Esta temporada iniciou com um confronto frente aos Byteway a contar para o grupo B. Vencemos tranquilamente por 2-0, com o Vertigo a terminar por 16-1 e o Nuke a ser fechado num 16-3. Avançámos para a final da Upper Bracket, onde encontrámos os Velox.

Tal como na partida anterior, vencemos a série sem ceder qualquer mapa: vitória no Nuke por 16-1 e no Vertigo por 16-4. Com este triunfo, garantimos, assim, a qualificação direta para a Final Four da competição.

Já na fase final, os primeiros adversários foram os GTZ Esports. Com um mapa bem disputado, conseguimos sair por cima no BO1, vencendo o Vertigo por 16-11 encontrando, de seguida, a FTW na final da Upper Bracket. Esta partida decidiu quem avançava para a grande final em BO5 com um mapa de vantagem.

Os nossos warriors escolheram como sua map pick o Overpass, já a FTW optou pelo Dust2. Inferno foi deixado para o mapa decisivo. Entrada forte no Overpass permitiu colocar 7 rondas a atacar o mapa e acabámos por vencer por 16-13. No Dust2, não nos conseguimos superiorizar à FTW, que venceu por 16-9. A série foi decidida no Inferno. Entrámos frios no mapa, o que fez com que terminássemos a primeira metade com apenas 5 rondas no marcador. A defender, a história foi completamente diferente. Conseguimos colocar 11 rondas e saímos vencedores por 16-12.

Na grande final, ainda disputada em Pombal, voltámos a encontrar a FTW. Com um mapa de vantagem, os 4 mapas escolhidos para decidir o próximo campeão nacional foram: Dust2, Overpass, Nuke e Vertigo.

No primeiro mapa mostrámos um incrível T side, o que permitiu vencer a map pick dos FTW por 16-9. Overpass foi o segundo mapa, escolhido por nós e, após uma má primeira metade, onde apenas colocamos 2 rondas a atacar, quase concluímos o comeback, mas a FTW conseguiu fechar o mapa num 16-14. O 3.º mapa também foi muito disputado pelas duas equipas, acabando por cair para a equipa adversária em mais um 16-14. Tudo seria decidido no Vertigo e os warriors não desiludiram. Numa primeira metade de grande nível, onde conseguiram um score de 10-5, bastou colocar 6 rondas no lado defensivo para conquistar o título de campeões nacionais.

Com este grande percurso, onde não perdemos nenhuma série durante toda a competição, conquistámos mais um título de campeões nacionais, desta vez na 10ª temporada da Master League Portugal.

Stay A Warrior!