NewsComunicado – SAW vs ESUBA

Comunicado – SAW vs ESUBA

Deu hoje início o Exeedme Revolution, um torneio com uma premissa bem interessante em que os próprios fãs de CS:GO puderam contribuir para o prizepool final através de crowdfunding.
A participação no evento sempre foi do nosso interesse enquanto organização e foi com o maior prazer que recebemos o convite para o main draw. Porém, as deficientes e incompreensíveis condições que nos foram dadas pela organização na véspera da estreia (frente aos ESUBA), levaram-nos a desistir da disputa do confronto.

E porquê?

Na noite que antecedeu o início do Exeedme Revolution, 1 de dezembro, um membro do staff SAW CS:GO sugeriu à organização do evento, ao cargo da empresa E2TECH, que o jogo contra os ESUBA fosse disputado num server francês. Pela nossa experiência, este server costuma ser bastante equilibrado quando estão frente a frente equipas portuguesas e checas, como era o caso.
Já hoje, 2 de dezembro, foi atribuído um servidor WAAC francês que ambas as equipas testaram. O ping era equilibrado para todos. Porém, um dos jogadores dos ESUBA deparou-se com 25/30% loss.
A organização do evento, nomeadamente o admin do torneio Carlos “KKM” Martins (E2TECH), sugeriu testar um servidor WAAC alemão. Aqui, vários dos nossos jogadores depararam-se com ping a rondar os 60/70ms, enquanto os adversários estavam com números bastante inferiores. O jogador dos ESUBA mencionado continuou com loss, mas um pouco mais baixo 5/10%.
Perante esta situação, a decisão da organização do Exeedme Revolution foi… realizar o jogo no segundo servidor testado (alemão).

Nunca foi apresentada uma 3ª opção, algo que ambas as equipas envolvidas solicitaram repetidamente.

Embora os factos falem por si, queremos reforçar aquela que foi a nossa posição enquanto equipa e organização ao longo de todo o processo que levou ao nosso “abandono” deste jogo: é impensável ou, até, inconcebível prejudicar uma equipa inteira em detrimento de um jogador – cujos problemas provavelmente se deviam a equipamento pessoal, não ao servidor escolhido.
Para colmatar e encerrar a situação, note-se que, no momento em que este comunicado é publicado, a equipa ESUBA está a disputar o confronto da winners bracket contra os Forze. Ironicamente, o servidor utilizado é o… francês (Paris). Exatamente aquele que há uma hora não servia para o SAW vs ESUBA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *